Quais eram os nomes dos três navios de Cristóvão Colombo?

Colombo

Imagem via API / Gamma-Rapho via Getty Images

Afirmação

Os navios usados ​​na primeira viagem de Colombo pelo Atlântico em 1492-93 eram chamados de Niña, Pinta e Santa Maria.

Avaliação

Lenda Lenda Sobre esta classificação

Origem

Um dos principais 'fatos' históricos que muitos de nós aprendemos quando crianças foi que 'Em 1492, Colombo navegou no oceano azul' e em três navios chamados Niña, Pinta e Santa Maria, o intrépido explorador italiano - patrocinado por Monarcas espanhóis - navegaram pelo Oceano Atlântico e “descobriram a América”, no processo finalmente provando ao mundo que a Terra era redonda.



por que George Floyd foi para a prisão

Agora estamos mais cientes de que muito dessa narrativa histórica simples é imprecisa. Em nenhum momento, durante qualquer de suas quatro viagens através do Atlântico, Cristóvão Colombo pousou ou pisou no continente norte-americano. Durante sua primeira expedição (1492-93), os navios de Colombo tocaram em várias ilhas que hoje conhecemos como Bahamas, Cuba e Hispaniola, ou seja, a República Dominicana e o Haiti. E mesmo que Colombo tivesse chegado à América do Norte de navio em algum momento, é improvável ele teria sido a primeira pessoa, ou mesmo o primeiro europeu, a fazê-lo. E, finalmente, Colombo certamente não “ provar “A Terra era redonda, nem ele se propôs a fazê-lo. Essa informação já era um fato geralmente aceito entre as pessoas educadas da época de Colombo e, em qualquer caso, Colombo não a estabeleceu definitivamente circunavegando o globo:



Já no século VI a.C., Pitágoras - mais tarde seguido por Aristóteles e Euclides - escreveu sobre a Terra como uma esfera, e os historiadores dizem que não há dúvida de que os educados na época de Colombo sabiam muito bem que a Terra era redonda. Colombo, na verdade, possuía uma cópia da Geografia de Ptolomeu, escrita no auge do Império Romano, 1.300 anos antes de Cristóvão Colombo zarpar. Vários livros publicados na Europa entre 1200 e 1500 discutiram a forma da Terra, incluindo 'A esfera', escrito no início dos anos 1200, que era leitura obrigatória nas universidades europeias nos anos 1300 e além. A grande questão para Colombo, ao que parece, não era a forma da Terra, mas o tamanho do oceano que ele planejava cruzar.

Acontece que mesmo alguns 'fatos' básicos inconseqüentes sobre a famosa primeira viagem de Colombo são problemáticos. Não existem imagens contemporâneas dos três navios de sua famosa expedição de 1492-93, mas pelo menos sabemos os nomes dessas embarcações, certo?



Como todos nós aprendemos mecanicamente na escola, eles eram os Garotinha , a Pinta , e as Santa Maria . Ainda assim, a incerteza permanece entre os historiadores sobre os nomes “oficiais” ou “originais” dos navios, em oposição aos apelidos dados a eles por suas tripulações. O Washington Post, por exemplo, observou que:

O Santa Maria também era conhecido na época como La Gallega , que significa 'O Galego'. O Garotinha agora acredita-se ser um apelido para um navio originalmente chamado de Santa Clara , e as Pinta provavelmente também era um apelido, embora o nome real do navio não seja claro.

O site da Fundação Columbus, uma entidade que operava réplicas de dois navios de Colombo (o Garotinha e a Pinta ), também observou o diferença entre nomes religiosos oficiais e apelidos de navios naquela época e lugar:



o newsner é um site de notícias falsas

O Garotinha era o favorito de Colombo, e por um bom motivo. Ela foi nomeada Santa Clara em homenagem ao santo padroeiro de [o porto espanhol de] Moguer. Um navio espanhol naquela época tinha um nome religioso oficial, mas era geralmente conhecido pelo apelido, que pode ser uma forma feminina do patrono de seu mestre ou de seu porto de origem. Santa Clara sempre foi Garotinha , após seu mestre-proprietário, Juan Nino de Moguer.

A biografia de Colombo de John Dyson em 1991 afirma que o Santa Maria foi o próprio Colombo renomear um navio chamado La Gallega :

Em Puerto de Santa Maria, [Colombo] encontrou um tres-mestre de cerca de setenta toneladas chamado La Gallega … Quando ela subiu Tinto e lançou âncora em Pálos, Colombo decidiu renomeá-la Santa Maria .

Um colaborador do Christian Science Monitor foi tão longe a ponto de afirmar que os nomes comuns dos navios eram irreverentes apelidos referindo-se a prostitutas:

Os nomes originais [dos navios] eram La Santa Clara, la Pinta e La Santa Gallega.

Como era comum na época, as tripulações davam apelidos a cada navio. La Santa Clara se tornou la Niña (“a menina”), la Pinta se tornou la Pintada (“a pintada”, ou seja, “a prostituta”) e la Santa Gallega se tornou Maria Galante (o nome de outra prostituta). A igreja censurou esses apelidos, mas a maneira como os lembramos hoje se baseia muito no vernáculo das equipes.

Detalhes totalmente precisos sobre os nomes dos navios de Colombo podem ser impossíveis de determinar neste local, mas a realidade é definitivamente mais complicada do que a mitologia comum que tantas gerações de jovens foram ensinadas.